Food-se Trends

HomeFood-se Trends

As mudanças do FOODturo digital que vivemos estão cada vez mais enraizadas nos negócios de alimentação. Nos últimos tempos, o digital se fez presente nos pratos, potes e garrafas dos empreendedores da alimentação e agora a presença nesse meio é ESSENCIAL. O que temos visto, é que no ambiente digital, cada vez mais fica claro que não basta que os negócios tenham tenha um site, um link para pedidos ou um perfil no instagram. Os usuários estão cada vez mais

Por aqui e em alguns outros lugares, gostamos de falar que não estamos vendendo algo, estamos ajudando alguém. Isso porque, acreditamos que vender não precisa ser convencer alguém a comprar algo por suas características etc, mas sim identificar necessidades e problemas e mostrar como o que você está vendendo pode ajudar. No mundo dos empreendedores da alimentação, se destacar entre muitos concorrentes e ficar tempo suficiente na mente de potenciais clientes para realizarem uma compra é um grande desafio. A lista

Se olharmos para grandes marcas hoje e procurarmos o que a maioria delas tem em comum, o que emociona as pessoas, que elas não conseguem imaginar sua vida sem, aquilo que elas contam aos amigos e os faz querer voltar, chegamos a conclusão que é a experiência, interações que envolvem e facilitam o produto e a marca. As conexões mais relevantes entre as empresas e o público-alvo desejado estão sendo feitas por meio da criação de soluções nos mais diversos

Quando cogitam comprar um doce, ir a um restaurante, ou pedir um delivery, a maior parte dos consumidores pensam nas marcas e avaliam (consciente ou inconscientemente) se devem “concluir a compra” ou “abandonar o carrinho”. Durante esse processo de avaliação, uma influência positiva para finalizar a compra é a confiança na marca. Mas afinal, o que essa tal de confiança? Não é só confiar que o produto será um bom investimento, e sim toda a experiência que o cliente tem com

Sempre ressaltamos como é importante conhecer sua marca, humanizar e traçar uma brand persona! Se você está por fora, recomendamos a leitura desse nosso texto "Quem é a minha marca?" Hoje, trazemos aqui um pouco sobre os arquétipos de marca. Conceito introduzido por Carl Jung, que acreditava que eles eram modelos de pessoas, comportamentos ou personalidades. Começou a ser aplicado em estudos de neuromarketing por volta dos anos 80, depois, as autoras Carol S. Pearson e Margaret Mark escreveram um livro

Esqueça os cartõezinhos com quadrados esperando para serem carimbados e você ganhar algo grátis. A tendência que está rolando pela gringa, ou o famoso #TBT de práticas na indústria da restauração, são os programas de fidelidade.  No cenário competitivo de hoje, a retenção de clientes significa tudo e a busca por fidelidade de clientes é o que move grande parte dos negócios, principalmente dentro da gastronomia, buscando atrair e manter os clientes satisfeitos que compram seus produtos para gerar receita. O aumento

Talvez você não conheça o que significa ser uma love brand, mas temos certeza de que você já sentiu e ainda sente uma paixão por alguma marca. Da mesma forma que temos relações com pessoas, as marcas também podem ser amadas. O termo, que apareceu pela primeira vez no livro “Lovemarks. O Futuro Além Das Marcas” do Kevin Roberts, é usado para nomear marcas que ultrapassaram em algum sentido a relação convencional de empresa-cliente. A partir do momento que transcend"em essa

Se teve algum assunto que deu o que falar nesse mês de Julho foram as mudanças anunciadas pelo Head do Instagram. Se você não sabe do que estamos falando, em declarações recentes Adam Mosseri, disse que o aplicativo não é mais baseado no compartilhamento de fotos e sim um app que vai gerar cada vez mais entretenimento, principalmente, através de vídeo. E não é só o Instagram, os vídeos estão facilitando um grande crescimento para todas plataformas e redes sociais e

Hoje viemos falar um pouco sobre autenticidade e autoridade. Você sabe o que faz seu negócio ser lembrado? Uma das principais questões que assombram os empreendedores da alimentação desde a criação do negócio é: Como vou ser original? Como vou me diferenciar da concorrência? A verdade é que é impossível ser totalmente original, estamos constantemente roubando, copiando, se inspirando, pegando emprestado e entre outras maneiras de olhar pro outro. Porém, não é necessário ser totalmente original para ser autêntico.  Já entendemos que os

Por aqui a gente não cansa de repetir o quanto o comportamento dos consumidores anda cada vez mais em direção ao consumo de produtos e serviços de marcas nas quais eles acreditam, se identificam, compartilham valores e se conectam. Caminha junto, o desenvolvimento de cada vez mais estratégias de branding para envolver os clientes, criar conversas e fazer parte do mundo dos consumidores. Uma delas é a humanização da marca e a criação de brand persona. Mas o que é isso?