Engenharia de cardapio… oi?

Se você pensa que ter uma identidade visual coerente com a marca é a única coisa a se preocupar quando o assunto é cardápio, está enganado. O posicionamento de cada produto pode mudar, e muito, as vendas do seu restaurante!

Um dos pontos de contato mais importantes: o cardápio – faz parte da construção da imagem da sua marca e reforça o seu posicionamento. Além de ter pratos de qualidade, alinhados com alma do restaurante para ter um Menu de qualidade é necessário um prato desses de “comer com os olhos”. Aquele que quando você olha para a mesa do lado ou o garçom passando, não consegue sossegar enquanto não pedir a mesma coisa. Que tal?

 

Já percebeu que nos supermercados sempre colocam os produtos mais estratégicos a altura dos olhos? No caso dos restaurantes também tem toda uma estratégia para posicionar os itens no cardápio. Parece loucura, mas funciona.

Estudos comprovam que existem áreas que chamam mais atenção do olhar. Quando pegamos um cardápio os pontos focais que mais chamam a atenção são o topo, a baixo e a direita também no topo. Então já sabe são nesses espaços que colocamos os pratos mais populares e lucrativos! Se você não quiser dar impressão de luxo, não coloque seus pratos mais caros ali.  O segredo do chef nessa receita é colocar um item incrivelmente caro no início do menu. Além de passar uma percepção de qualidade, isso faz com que os outros pratos com preços menores pareçam ter um preço mais acessível. Não espere vender aquele prato de R$300, mas, ao colocá-lo no começo do cardápio, garante que um de R$70 que vem logo abaixo pareça bem mais em conta.

Outra forma de dar destaques a pratos importantes é os destacando, seja com boxes ou outros elementos que claro, condizem com a personalidade da marca!

 

Outro fato importante na tomada de decisão são as descrições. Quem não prefere um T-Bone argentino ou um chocolate belga em vez de apenas t-bone e chocolate? Adjetivos como “direto da fazenda”, “orgânico” ou ate mesmo algo que se refira ao local de origem (se ele for de prestígio) atiçam muito mais os cliente e ajudam a aumenta a percepção de qualidade do prato, ou seja, a descrição valoriza o prato e pode contar a história de cada ingrediente!

Legal, né? Mão na massa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: