Louça: O ingrediente dos olhos.

Já parou para pensar que uma louça pode aumentar sua vendas ou até mesmo contar mais sobre a sua história? Sim, a escolha do prato parece simples, mas é vital para temperar a alma do seu estabelecimento!

Toda essa história de louças começou há uns 14 séculos atrás e logo se tornou sinal de prestígio e elegância, apenas cidadãos com poder aquisitivo tinham. E hoje, o que elas representam? Em meio a esse mudo digital que vivemos, a briga por um espaço online é acirrada, então a escolha da louça pode ser o segredo para se destacar no ambiente offline e estar presente na memória do cliente, já pensou nisso?

E ai, quer escolher sua louça? Vamos aos detalhes, afinal… a gente ama!

O primeiro e indispensável ingrediente para um prato te dar água na boca é ser funcional. De que adianta ter uma travessa maravilhosa e servir sopa nela? A escolha de uma louça tem que ser condizente com a comida que vai vir nela, então antes de comprar pense qual receita irá servir, como a Provoleta da Carol Lamaita Ceramica (@carol_lamaita_ceramica)!

Carol Lamaita Ceramica

 

A louça é um ponto de contato entre a marca e o cliente, então para encher seus olhos e tocar no coração os pratos devem compor o ambiente e fazer parte do seu estilo. Sim, seu DNA, sua alma tem que estar presente nas louças! Ou seja, o estilo do seu estabelecimento pode ser contemporâneo, vintage ou rústico,  o importante é estar presente na suas louças, como por exemplo as louças elegantes e inovadoras do restaurante Lasai.

Lasai – Tomas Rangel

 

Legal, né? Então lembre-se o objetivo aqui é elevar o status da receita, surpreender exaltar a comida sem esconder o alimento. Aprimore sua escolha pensando primeiro na receita, depois se a louça tem que ser neutra ou complementar, nas suas cores e formas. Assim se torna possível criar uma experiencia memorável e muita mídia espontânea com fotos dos clientes encantados!

Quer se inspirar? Bom apetite e mão na massa!

 

Caelum Ceramicas
CT Brasserie – foto: Tomas Rangel
Eleven – foto: Rodrigo Azevedo
Naga Rio – Tomas Rangel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: