Digital Influencer… o quê?

Falou influenciador, falou seguidores, e quanto mais melhor não é verdade? calma, nem sempre…. 

Vivemos um momento em que a mídia tradicional, como tv, jornais e revistas batalham para conquistar a atenção do público. A onda digital esta cada vez mais forte e com isso o mercado de influenciadores só cresce e não tende a diminuir tão cedo, verdade, por isso nós preferimos chamar de Comunicadores Digitais, uma nova era. 

Atualmente contratar influenciadores para campanhas de marketing é quase um ingrediente obrigatório!  Eles são capazes de atingir o maior número de pessoas relevantes, ajudar a engajar a audiência e tocar o coração do público. Meio previsível, né? mas para essa receita realmente dar certo é preciso saber que existem tamanhos distintos de influenciadores e que cada um deles tem um tempero diferente, cada um com seu sabor, quer dizer, objetivo… ah e verdades também, importante!  

Separamos algumas definições e exemplos de influenciadores para matar sua fome! Bon Appettit!

Celebridade ( + 1M)

São aqueles que reconhecemos na rua sabe? Atores e atrizes, cantores, apresentadores e outras celebridades daquelas que circulam em todos os veículos, como a Ana Maria Braga, Bela Gil e Rodrigo Hilbert. Essa é a galera do milhão, milhão de seguidores!

Esses perfis de celebridades são ótimos para espalhar uma mensagem, pelo fato de possuirem muitos seguidores, tem um alcance alto, ou seja conseguem atingir mais gente.

Webcelebridade (1M – 700K)

Se as celebridades são presença garantida na tv, as webcelebridades deslizam entre celulares, tablets e computadores, como a Daniella Noce e a Ana Maria Brogui, ambos tem um canal de receitas no Youtube. Nesse patamar o numero de seguidores varia entre 700 mil e um milhão! 

Macroinfluenciadores (700K – 70K)

O elo entre a webcelebridade e o microinfluenciador, o macroinfluenciador, tem mais seguidores que microinfluenciadores e por isso seu engajamento, famoso numero de likes, é menor. Mas por outro lado, eles possuem um alcance maior e podem espalhar a mensagem para uma audiência maior, mesmo sem ser para um público-alvo específico. Como no caso do Renan do @encolhiaspessoas

Microinfluenciadores (70K – 10K)

Aqui o orçamento é mais baixo, mas se esse é o seu motivo para escolher um microinfluenciador, vocês está enganado! 

O segredo dos microinfluenciadores é que eles conseguem mais engajamento que os demais, ou seja, tem mais chances de ganharem uma curtida. Isso acontece pelo fato de falarem para um nicho específico e, por serem capazes de segmentar o público, conseguem ficar mais próximos de sua audiência, engajando mais. Então dependendo do tipo de resultado que quer obter com a sua ação, essa pode ser uma escolha que fará total diferença.

Os microinfluenciadores navegam na onda entre 10 e 70 mil seguidores, como a jornalista Alexandra Forbes que se comunica diretamente com quem gosta de gastronomia.

Embaixadores (9K – 1K)

Embaixadores, como o próprio nome diz, são aqueles que amam marcas e, por isso, as recomendam. São aqueles que amam tanto a marca que muitas vezes fazem até propaganda espontânea antes mesmo de ter qualquer relacionamento de negócios com a empresa. Pelo fato de realmente se identificarem com a marca, reconhecem valor e muitas vezes são a personificação dela. 

 

Então agora já sabe, se você quer gerar um reconhecimento de marca, perfis com maior alcance (e não necessariamente maior taxa de engajamento) podem ser seus ingredientes. Já os embaixadores são ótimos para divulgar marcas específicas e criar a identificação com o público, pelo fato de serem pessoas que já gostam e recomendam uma determinada marca gratuitamente. Mão na massa!

REFERÊNCIA: ADNEWS

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: