Casa de Tereza: Os sabores e saberes da Bahia

Estar na Bahia é passear pela historia do nosso país, não só, é também conhecer o  melhor da culinária baiana, que tem forte influência africana, portuguesa e indígena. Envolvem todos os nossos sentidos, a começar pelo cheiro do dendê espalhado pelas ruas, as múltiplas cores da cidade e o cheiro dos temperos, e são muitos sabores.

A Bahia e toda sua comida arretada passa pela Casa de Tereza, o restaurante da Chef Tereza Paim que recebe baianos e turistas, para conhecer uma Bahia elegante, cheia de conteúdo histórico e expressões artísticas por todos os lados. Tudo orquestrado pelo que há de melhor na música brasileira.

Foi possível reaproveitar tudo do casarão de 1836, piso, paredes, forros, banheiros e mobiliário e todos os móveis são de re-uso. São super preocupados com sustentabilidade, lá tudo é bem pensado, o óleo usado é transformado em sabão. Os acessórios são lavados em máquina, economizando de milhares de litros de água. O lixo orgânico é triturado e descartado na rede de esgoto, reduzindo a emissão de carbono. Todos os equipamentos de refrigeração utilizam gás verde. E por aí vai, essas são algumas das ações sustentáveis do restaurante, dá pra ver que eles pensaram em cada detalhe do projeto.

Dividida em três andares, a casa possui três salões que vamos conhecer agora:

Pra começar o Salão Galeria Yemanjá, que é uma verdadeira galeria de arte com obras de 11 artistas plásticos baianos, compondo um cenário que reúne muita originalidade.

O Salão Terreiro é abençoado pelos orixás, salão que homenageia às mais diversas expressões do candomblé, e é um ambiente mais do que abençoado para cada momento.

O Espaço Barroco tem todo charme de um espaço clássico, com fragmentos de anjos e um teto de igreja no forro, que faz você viajar na história do Barroco.

Depois de todos esses atributos ela não poderia decepcionar na hora de comer né, e o conceito de sustentabilidade continua  na comida; os peixes usados são pescados ali mesmo no Rio Vermelho, reduzindo o deslocamento, os legumes são orgânicos e os ovos, de quintal, o dendê é extraído artesanalmente e a água é servida na jarra para reduzir descarte de plástico.

Além disso, o restaurante conta uma vendinha, batizada com nome de seu pai e seu avô, Samuel e Totó, onde são comercializados diversos produtos típicos baianos.

Resumindo o #fornofoodse super recomenda que você corra até Salvador!

Para ficar com ainda mais agua na boca passa lá  Casa de Tereza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: